fbpx

Janeiro Branco e o olhar para a Saúde Mental e Emocional

Publicado por Andre Jorge Bueno em

Janeiro Branco é um alerta para a Saúde Mental e Emocional

Janeiro Branco é uma campanha que tem o objetivo de chamar a atenção da humanidade para as questões e necessidades relacionadas à Saúde Mental e Emocional das pessoas e das instituições humanas. O mês foi escolhido, de acordo com o site oficial da campanha pois, em termos simbólicos e culturais, as pessoas estão mais propensas a pensarem em suas vidas, em suas relações sociais, em suas condições de existência, em suas emoções e em seus sentidos existenciais. E, como em uma “folha ou em uma tela em branco”, todas as pessoas podem ser inspiradas a escreverem ou a reescreverem as suas próprias histórias de vida.

Durante todo o mês, psicólogos e psiquiatras encabeçam ações com o intuito de orientar e estimular as pessoas a refletirem sobre o sentido de suas vidas, a olharem para a qualidade de seus relacionamentos,  bem como avaliar a qualidade dos seus relacionamentos e o quanto elas conhecem sobre si mesmas. 

 A campanha também tem o propósito de disseminar o conceito de Saúde Mental e Emocional e expandir o conhecimento de doenças mentais conhecidas, tais como ansiedade, transtorno bipolar, síndrome do pânico e outras não tão comuns.  Todos esses transtornos possuem sintomas em comum, que variam entre irritabilidade, humor deprimido, insônia ou hipersonia, aumento ou redução do apetite, ansiedade, cansaço, pensamentos suicidas, dificuldades de lidar com emoções, entre outros. Reconhecer sintomas da doença e buscar auxílio quando existe a percepção de que a mente não anda bem é fundamental para tratar as causas e evitar maiores danos. 

Entre os idosos, o tema vem ganhando destaque, pois muitos problemas físicos derivam do emocional e de uma mente sem preparo. E não existe idade certa para buscar ajuda. O melhor momento é agora.

Por que buscar ajuda?

A psicoterapia é uma importante aliada nos processos de autoconhecimento, qualidade de vida e manutenção da saúde mental, diz Valéria Fátima da Rocha, psicóloga e voluntária da Eternamente Sou desde 2017. 

Ela diz que a espécie humana é a única capaz de pensar sobre a sua identidade. Esta identidade diz respeito de quem é você e suas experiências de vida, a partir de modelos de valores e regras religiosas, sociais e culturais.

“Para LGBTQIA50+, na maioria das vezes, essas narrativas foram construídas em meio a preconceitos, julgamentos, medos, perdas e abandono, em que ser uma criança, jovem ou adulto diferente, era sinônimo de rejeição. Neste sentido, nós psicoterapeutas que abraçamos esta causa e lutamos, também, pela saúde mental desta parcela da sociedade, caminhando juntos para desconstruir as crenças limitantes, ou seja, aquelas “vozes internas” com regras autoritárias e punitivas. A terapia é uma oportunidade para fazer uma revisão de tudo que o indivíduo aprendeu e percebeu como certo pelo olhar heteronormativo, no aprendizado e reconhecimento de emoções e sentimentos, na LGBTfobia internalizada, isto é, o ódio que o próprio LGBT tem de si mesmo, por não aceitar a sua condição, no cultivo de hábitos que fazem bem para o corpo e mente, incluindo o engajamento político e social, enfim, a ressignificação sua dor e sofrimento para uma vivência plena.” .
Valéria Fátima da Rocha
Psicóloga e Voluntária da Eternamente Sou

Como a Eternamente Sou pode te ajudar?

O atendimento e apoio psicológico na Eternamente Sou sempre foi um tema prioritário. A prestação de serviços de psicologia na ONG se estabeleceu desde sua inauguração, em 2017. Aproximadamente 200 pessoas LGBT 50+ já foram atendidas pelo corpo de psicólogos. Atualmente são 17 voluntários filiados nas unidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina prestando atendimentos gratuitos. Além das terapias individuais, os voluntários propõem conferências em grupo e também salas de conversas temáticas. 

Como buscar atendimento?

Telefones de contato:

(11) 95311-6781 

(11) 3361-7086

Site: //eternamentesou.org/ em “Contate-nos” , insira seus dados e conte brevemente o motivo da sua busca.

Esses canais também funcionam para profissionais de psicologia que desejam se tornar voluntários da Eternamente Sou.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *