fbpx

Pensando no envelhecimento populacional e na crescente necessidade de pessoas capacitadas para lidar e para cuidar do grupo geriátrico, muitas empresas investem tempo e dinheiro na formação de cuidadores.

Entretanto, noções básicas sobre as particularidades de idosos LGBT não são abordadas na maioria dos cursos regulares.

Além disso, os hospitais, as clínicas e os postos de saúde são exemplos de lugares onde a população LGBT mais velha deveria se sentir confortável e acolhida.

Porém, também sofrem nesses locais com diversas formas de discriminação e com a presunção de que todos são heterossexuais e cisgênero.

Essa situação pode ser até pior em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), onde o respeito à intimidade, aos objetos e às vidas LGBT é uma exceção.

Como vamos mudar esse panorama?

Foto com participantes do Papo DiversIDADE para idosos LGBT.

Papo DiversIDADE 1ª Turma

Para tentar modificar esse cenário, a ONG EternamenteSou decidiu criar um curso de sensibilização sobre as vidas dos idosos LGBT.

Uma vez por mês desenvolveremos a mesma atividade para grupos diferentes, sempre no mesmo local. Acesse www.eternamentesou.org/

Em cada evento serão discutidos assuntos relacionados às definições LGBT, às particularidades de saúde de cada idoso LGBT e aos preconceitos e discriminações sofridos nos serviços de saúde.

Além disso, também serão debatidas maneiras de linguagem e de abordagem dos profissionais LGBT “friendly”.

Todos aqueles que trabalham com pessoas idosas estão convidados para esses eventos gratuitos.

Juntos, conseguiremos formar espaços, práticas, linguagens e símbolos que indiquem que o serviço de saúde pode ser inclusivo a todos.

Organização

Milton Crenitte e Márcia Regina.
Voluntários da ONG EternamenteSou.
Coordenadores do projeto Papo DiversIDADE.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *